Mercado Financeiro e Medicina: como uma área conversa com a outra?

Daniel Santos 5 minutos

Folder

Uma entrevista com o Dr. Rafael Bastos, médico intensivista e fundador da Turbine Educação em Finanças, sobre o lançamento do livro “Turbine Seus Ganhos Operando Opções” e o novo modo de olhar para o mercado financeiro.

Investir seu dinheiro é cada dia mais fundamental quando se deseja ter uma aposentadoria tranquila. Foi pensando nisso que os doutores Rafael, Lawrence e Bruno decidiram fundar juntos a ‘Turbine Educação em Finanças’. A Turbine é uma empresa de educação financeira com o intuito de auxiliar e dar suporte às pessoas no geral, não só médicos, que desejam se inserir no mercado financeiro, focando fundamentalmente no mercado de opções.

Pensando em alcançar cada vez mais pessoas com uma linguagem objetiva, e enriquecer a literatura que até então é limitada, eles lançaram o livro “Turbine Seus Ganhos Operando Opções”. E para falar um pouco mais sobre o livro, sobre essa parceria de sucesso entre três amigos e sobre a empresa, entrevistamos o Dr. Rafael Bastos. Confira abaixo o bate-papo:

DOC: Como o seu caminho se cruzou com o do Dr. Lawrence e do Dr. Bruno? Como nasceu essa parceria?

Dr. Rafael: Eu, Lawrence e Bruno somos três médicos em Aracaju. Eu sou intensivista, trabalho com UTI; o Lawrence é cardiologista, e o Bruno oftalmologista. Então, a gente tinha conhecimento um do outro de passagem. Eu conheci o Lawrence de hospital, de alguns trabalhos juntos. O Bruno eu conhecia do triatlo, a gente praticava juntos. A parceria surgiu de forma muito natural. Nós fizemos um curso de finanças juntos, como alunos, e a partir dali a gente começou a entender que tínhamos uma visão de mercado semelhante. Começamos a estudar juntos o mercado, as operações com opções, e a parceria surgiu naturalmente a partir do momento em que viramos referência em opções aqui no estado, para os colegas, e resolvemos montar uma empresa baseada nisso: afinidades, modo de ver o mercado financeiro como um todo e a modalidade de operar opções.

DOC: De onde nasceu a ideia de escreverem o livro “Turbine seus ganhos operando opções”? Qual é o objetivo do livro?

Dr. Rafael: A ideia de escrever o livro surgiu porque, primeiro, a literatura em opções é muito escassa no Brasil, então a gente tem muito poucos livros que falam sobre o assunto. Tanto que o nosso livro é sobre as formas de operar que nós usamos, não tem muita referência bibliográfica. É basicamente a nossa vivência e experiência em relação ao mercado de opções. Além da pouca literatura, a gente percebe que a literatura em geral tem uma linguagem muito técnica, então faltava, na nossa visão, uma literatura de opções numa linguagem mais coloquial, mais fácil de ser assimilada pelo estudante de opções. E o objetivo é justamente esse: desmistificar o mercado de opções, mostrar que outros profissionais, não só do mercado financeiro diretamente, podem fazer isso. Sempre numa linguagem muito prática e direta, que é a que trabalhamos. Então esse foi o objetivo de escrever o livro.

DOC: Em qual momento da carreira o tema financeiro despertou sua curiosidade?

Dr. Rafael: Bom, eu, médico, assim como a grande maioria dos meus colegas, e porque não dizer a grande maioria dos brasileiros, somos treinados para o trabalho. Mas muito pouco sabemos sobre o que fazer com o fruto do nosso trabalho. Onde investir e como se programar para ter uma renda passiva no futuro, para não precisar tanto de INSS lá na frente. Isso surgiu para mim de uma forma muito natural. O Bruno me apresentou o mundo das finanças através do curso do Mestre Francinaldo, o “Enriquecer faz bem à saúde”. A partir dali eu despertei para esse tipo de situação. Infelizmente ainda despertei tarde. Aos 36 anos comecei a investir e hoje, aos 42, vejo que, infelizmente, poderia ter começado muito antes.

DOC: Em que ponto medicina e o financeiro se cruzam? Qual a importância hoje do médico ter conhecimento de economia?

Dr. Rafael: O médico, as vezes, esquece que grande parte da sua renda vem da sua atividade, do seu trabalho. A gente chama isso de renda ativa. E a gente as vezes esquece que, com o passar do tempo, a nossa capacidade produtiva cai, que a inflação cada vez mais alta corrói o nosso poder de compra, e cada vez os nossos salários estão mais depreciados. Então, a gente precisa entender que nossas escolhas hoje têm um impacto muito grande nas nossas próximas décadas. E eu digo isso porque a gente precisa entender que lá no futuro a gente precisa ter renda passiva, ou seja, renda que eu tenha e que não dependa diretamente da minha participação no trabalho. Baseado nisso, a gente precisa entender que investir e empreender é fundamental hoje para que a gente tenha renda passiva no futuro e para que a gente não dependa diretamente de INSS, por exemplo, para ter uma aposentadoria confortável. Então, todo mundo, não só o médico, deveria ter algum conhecimento sobre investimentos para ter um futuro diferenciado mais lá na frente.

Tem interesse em saber como aumentar seu capital? Compre aqui.

 

Faça parte da nossa Newsletter e receba assuntos exclusivos
para impulsionar sua carreira médica.

 

 

x

Revista DOC nova edição

100% Gratuita

Faça seu download já