O seu paciente mente para você? Como garantir uma relação de confiança

Folder

Com que frequência você tem se exercitado? Sua dieta alimentar é balanceada? Qual é o seu consumo semanal de bebida alcoólica? Essas são perguntas que costumam desafiar a honestidade dos pacientes. Na área da Saúde, a confiança é um conceito primordial que deve ser mantido a qualquer custo, mas nem sempre é fácil estabelecer esse tipo de relação. Quando ela não se faz presente, as mentiras podem surgir, fazendo com que o atendimento ao paciente se torne ainda mais complexo.

Pensando nisso, já foram realizadas algumas pesquisas a fim de investigar os motivos que levam os pacientes a mentir. Para ajudar a compreender melhor esse cenário, o Universo DOC trouxe os dados da pesquisa americana “Do patients lie to their doctors?”, realizada com 500 pessoas e elaborada pela TermLife2Go. Confira!

 

confiança

confiançaconfiançaconfiança

 

 

Para evitar esse tipo de acontecimento, é necessário, antes de tudo, estabelecer uma relação de confiança com os pacientes. Assim, listamos algumas dicas importantes nesse processo. Confira!

  • Ouça com atenção

Uma reclamação constante de pacientes é que muitos profissionais de saúde não os escutam com calma e atenção. Por isso, acompanhe os relatos atentamente, olhando-o nos olhos, interrompendo apenas para fazer as anotações e perguntas necessárias. Lembre-se que tudo que o paciente falar faz diferença ao estabelecer o tipo de acompanhamento necessário.

  • Mostre interesse

Além de saber ouvir, é preciso saber todos os detalhes essenciais para que o tratamento seja preciso e eficiente. Por isso, é primordial a busca por informações que sejam pertinentes ao momento da anamnese. Além disso, puxar assunto com o paciente também transmite a ideia de interesse no que está sendo dito. Por isso,  quanto mais você procurar saber, mais o paciente estará confiante de que você está realmente interessado.

  • Seja educado e sincero

Profissionais secos e rudes não conseguem conquistar a confiança de seus pacientes. Não é preciso forçar uma intimidade com ele, mas quando o paciente recebe um tratamento seco e distante por parte do profissional, não vai se sentir confortável durante a consulta. Além disso, esse comportamento passa sensação de que o profissional quer dispensar o paciente logo.

  • Seja claro sobre o tratamento

Pacientes podem ter dúvidas e não entender o motivo de cada pedido de exame e prescrição da medicação para o tratamento. Por isso, é importante, também, comentar sobre o resultado desses testes e como isso impacta na terapêutica. Além disso, explicar como o tratamento deve ser feito é fundamental para a adesão, principalmente por fazer com que as pessoas entendam os reais motivos para segui-lo. Dedicar-se a explicar esses pormenores é essencial para que o paciente perceba que você tem domínio da área, além de mostrar cuidado e dedicação com ele.

  • Esteja disponível

Em muitos momentos, o paciente pode ficar com dúvidas sobre o tratamento ou até mesmo sofrer alguma emergência. Por isso, disponibilize uma forma de contato para situações como essas. Aplicativos de mensagem com um número específico para os pacientes são uma boa alternativa. Estar presente além do encontro no consultório passa ao paciente uma percepção de interesse e ajuda a construir uma relação com mais confiança.

Faça parte da nossa Newsletter e receba assuntos exclusivos
para impulsionar sua carreira médica.

x

Revista DOC nova edição

100% gratuita

Faça seu download