Como lidar com funcionários tóxicos?

É preciso ficar atento ao comportamento de seus funcionários, pois alguns podem adotar atitudes tóxicas e acabar “envenenando” toda a equipe. Confira abaixo algumas dicas de como lidar com esse perfil de profissional

Folder

Você sabe o que são funcionários tóxicos? São aqueles que envenenam o ambiente de trabalho, afugentam pacientes e membros da equipe, além de contribuir para a diminuição da produtividade da equipe. Este tipo de empregado costuma apresentar um comportamento passivo-agressivo, espalha fofoca sobre seus colegas de trabalho e pode chegar a ser rude com pacientes e com a própria equipe.

Pesquisas mostram que funcionários tóxicos estão cada vez mais presentes no ambiente de trabalho. Nos Estados Unidos, mais de 95% dos empregados afirmam que já passaram por situações grosseiras no trabalho. Além disso, segundo pesquisa realizada por Christine Pearson, professora de Liderança Global no Thunderbird School of Global Management, e por Christine Porath, professora associada da Escola de Negócios McDonough, da Universidade de Georgetown, 12% dos trabalhadores deixam empregos por causa de mau tratamento.

Um funcionário tóxico não é necessariamente uma pessoa incapacitada de realizar suas funções profissionais. Ele pode até estar fazendo contribuições positivas profissionalmente, mas o efeito líquido da pessoa, na prática, é negativo. Por isso, há de se prestar atenção na conduta ética do funcionário.

Pensando nisso, listamos abaixo algumas dicas de como identificar funcionários com esse perfil, e principalmente, como lidar com eles.

  • Identifique a causa do problema

O primeiro passo é observar o comportamento desse funcionário e tentar entender o motivo se seu comportamento inadequado. Pode ser que ele esteja passando por momentos difíceis em sua vida financeira ou conjugal. Por isso, chame o funcionário para conversar e faça perguntas para determinar se o comportamento é permanente ou temporário.

  • Dê a eles um feedback direto

Na maioria das vezes, funcionários tóxicos não percebem o efeito que causam nas pessoas. Eles ficam tão focados em seus próprios comportamentos, que acabam ignorando o ambiente a seu redor. Por isso, é crucial dar-lhes um feedback direto e honesto – para que eles entendam o problema e tenham a oportunidade de mudar.

Explique objetivamente o comportamento e seus efeitos no ambiente de trabalho, usando exemplos específicos e concretos. Discuta também que tipo de comportamento você gostaria de ver e desenvolva um plano de melhoria com o funcionário.

  • Explique as consequências

Tendemos a responder mais fortemente às perdas potenciais do que aos ganhos, por isso é importante mostrar aos infratores o que eles têm a perder se não melhorarem. O funcionário precisa entender que, se o comportamento ocorrer novamente, a demissão será o caminho. Para a maioria das pessoas, a possibilidade de perder uma promoção prometida ou sofrer outras consequências financeiras será uma forte motivação para se comportar de forma mais adequada.

  • Aceite que nem todos são capazes de mudar

Sempre esperamos o melhor das pessoas, mas nem sempre essa visão é real. Uma pesquisa sobre incivilidade descobriu que 4% das pessoas se envolvem neste tipo de comportamento apenas porque é divertido e eles acreditam que podem escapar impunes. Nesses casos, você deve reconhecer que não será capaz de resolver o problema e começar a explorar respostas mais sérias.

  • Deixe tudo documentado

Se o funcionário continuar com esse comportamento e realmente você for demiti-lo, é importante documentar suas ofensas e comportamentos inadequados no ambiente de trabalho. Para estabelecer um padrão de comportamento, é preciso reunir o máximo de informações sobre a situação do funcionário como avisos ou recursos fornecidos ao funcionário, reclamações formais e avaliações de desempenho. A ideia é proteger a empresa e sua equipe e mostrar ao funcionário em questão exatamente o motivo de sua demissão.

Cadastro

x

Revista DOC nova edição

100% gratuita

Faça seu download