Meu 1º consultório: o que não fazer?

Nessa série do Universo DOC, várias dicas foram dadas para explicar as ações necessárias para a abertura de um novo negócio. Porém, você sabe quais atitudes não devem ser tomadas?

Folder

Ao abrir um consultório, várias dúvidas podem surgir em sua mente. “Onde devo abrir meu consultório? Como devo estruturar o local? Vale a pena ser credenciado?”. Essas são algumas das questões que tornam esse momento ainda mais desafiador. Por isso, o Universo DOC preparou uma série de reportagens sobre os principais temas a se ter atenção nessa fase tão importante na carreira. Nesta última matéria a compor a série, daremos algumas dicas sobre o que não fazer ao abrir o seu primeiro consultório. Acompanhe a seguir.

7 dicas do que não fazer ao abrir o seu primeiro consultório:

1- Não faça tudo sozinho

Um dos maiores erros que um médico pode cometer ao abrir um novo consultório é pensar que pode resolver tudo sozinho. Essa fase da carreira exige muita organização, seja ela relacionada à documentação, estrutura, orçamento ou outras questões envolvidas no processo de abertura de um negócio. A participação de especialistas na área de arquitetura, engenharia, contabilidade, marketing ou judicial pode ser extremamente colaborativa e, por isso, é uma prioridade inicial.

Abrir um consultório é um processo complexo e, ao decidir realizar todas as tarefas sozinho, diversos problemas podem surgir. Por exemplo: esquecimento de tarefas importantes, problemas judiciais e/ou contábeis, tomada de decisão impulsiva e até mesmo perda de dinheiro e pacientes por falta de orientação adequada. Nesse processo, além dos profissionais que lhe ajudarão a estruturar o novo negócio, escolher uma boa secretária é fundamental. Como abordado em outra reportagem desta série, ela será responsável pelo primeiro contato com o paciente, o que fará total diferença em sua percepção sobre o atendimento.

2- Não opte por horários impossíveis

A segunda dica diz respeito à agenda médica. Ao abrir o seu primeiro consultório, é preciso ter em mente que você terá contato com diversos pacientes pela primeira vez. Muitos médicos sentem a necessidade de mostrar serviço em um primeiro momento, mas essa atitude pode desencadear situações desconfortáveis para o médico e para o paciente (em casos de cancelamento, por exemplo).

Por isso, cada profissional deve ter em mente o período exato em que poderá atender. Estabelecer uma rotina de atendimentos será essencial nessa fase. Assim, seus novos pacientes saberão que há dias em que o médico só trabalhará de manhã ou à tarde. Caso você, leitor, trabalhe em dois locais, sempre leve em consideração o tempo de locomoção entre um local e outro e possíveis imprevistos de trabalho.

3- Não atrase para as consultas

Já não é novidade que as pessoas desejam ser atendidas para ontem. Seja em um restaurante, em uma loja e até em estabelecimentos de saúde, a espera se tornou inimiga da sociedade atual. Hoje, diversas pessoas possuem rotinas intensas e, por isso, desejam resolver seus problemas rapidamente. Esse aspecto sempre deve ser levado em consideração por qualquer profissional que deseje conquistar um paciente. Por isso, seja pontual. Além de ser uma atitude vista de forma positiva pelas pessoas, seu tempo de trabalho será otimizado.

4- Não misture finanças pessoais com profissionais

Ao abrir um primeiro negócio, alguns médicos não estabelecem um orçamento para cobrir todos os gastos necessários. Esse é um grande erro. Nunca misture suas finanças pessoais com as profissionais. Estabeleça em sua mente uma separação entre os dois tipos e, dessa forma, você conseguirá lidar melhor com seu dinheiro. Essa atitude pode livrar um médico iniciante ou que está apenas construindo seu espaço de muitas dívidas. Além disso, se todos os meses um valor específico for reservado apenas para as necessidades profissionais, é possível garantir um valor de emergência.

5- Não fique preso à linguagem técnica

Outro aspecto que deve chamar atenção dos médicos é a linguagem utilizada com o paciente. A técnica é muito importante na Medicina. Todavia, é preciso ter em mente que, quem não possui essa formação, não entende muitos termos, frases e palavras utilizadas pelos profissionais. Cursos de oratória e treinamentos sobre comunicação verbal e visual com o paciente podem fazer muita diferença nesse momento.

Mostrar a todos os visitantes do consultório que nesse local há a preocupação em tirar todas as dúvidas dos pacientes é importante. Assim, sempre que possível, durante e no fim do atendimento, pergunte se a pessoa em questão ficou com alguma dúvida e se deseja realizar perguntas. Assim, a relação médico-paciente ganhará pontos de confiança.

6- Não esqueça que o mundo atual é um mundo digital

O digital conquistou seu espaço em todas as áreas. Dessa maneira, entender a importância de estar presente nas mídias sociais e criar um blog, site ou outro canal on-line de relacionamento com os pacientes é fundamental na prática médica. Dessa maneira, é possível investir em Marketing e impulsionar ainda mais uma marca. Atualmente, não estar presente digitalmente priva um profissional de diversos benefícios que ele poderia obter em sua carreira.

7- Não esqueça que, apesar de tudo, a relação médico-paciente ainda é o mais importante no atendimento

Clientela, remuneração, excelência técnica e evolução tecnológica sempre serão pontos importantes para uma carreira estável e de sucesso. Entretanto, tenha em mente que o mais importante da prática médica é a relação médico-paciente. Enquanto profissional dedicado e preocupado com as reais necessidades e percepções do paciente, seu trabalho tenderá a ser mais valorizado. Além disso, a prática diária será mais prazerosa e haverá satisfação pessoal.

Meu 1º consultório

Abrir um primeiro consultório pode ser uma tarefa desafiadora. Entretanto, com o auxílio das diversas dicas e orientações oferecidas até aqui e o constante desenvolvimento de habilidades voltadas ao melhor atendimento ao paciente, a tendência de crescimento será notória. Lembre-se sempre:

  • Pense bem em como abrirá seu primeiro consultório (sozinho ou em sociedade);
  • Escolha uma boa localização com base em seu público-alvo e na presença da concorrência
  • Organize toda a documentação necessária nesse processo;
  • Preocupe-se com questões relacionadas à arquitetura e design de seu consultório;
  • Contrate uma boa secretária para auxílio diário;
  • Programe estratégias de marketing;
  • Tenha em mente o que não deve ser feito;
  • Sempre tenha a relação médico-paciente como prioridade.

Compartilhe
x

Revista DOC nova edição

100% gratuita

Faça seu download