Mídias sociais: o que publicar nelas?

Marcello Manes 5 minutos

Folder

Usar as mídias sociais requer planejamento. O tipo de postagem e o conteúdo serão definidos em função do público que se deseja atingir e do seu objetivo ou objetivos (atrair tráfego, fazer branding, estabelecer um canal de comunicação, educar pacientes…).

Se há alguma descoberta ou tratamento (cientificamente comprovado) que está sendo comentado na mídia e é pertinente para sua especialidade, comente. Isso mostra que você está conectado. O único cuidado é não deixar passar a oportunidade e ver-se falando sobre um assunto que já perdeu a relevância para os que te acompanham nas mídias sociais.

Se sua clínica não tiver novidades, explore sua especialidade e hábitos saudáveis. Isso gera muito assunto. As enquetes e os mitos e verdades também são excelentes para engajar.

A maneira (abordagem) e a linguagem que você utilizará deverá ser definida em função do seu público-alvo, ou seja, com quem você quer se comunicar. Se tiver dúvidas sobre o que funciona, pergunte aos seus pacientes o que eles gostam e curtem nas mídias sociais. Certamente eles ficarão felizes por ajudar.

Sua aparência nas mídias sociais

Com tantas postagens para ser visualizadas nas mídias sociais, é fundamental atrair a atenção e despertar a curiosidade daqueles que você deseja atingir. As mídias sociais são muito visuais (e até o Twitter se rendeu um pouco a isso). Posts com imagens de boa qualidade atraem mais atenção, e vídeos curtos e bem cuidados normalmente geram mais engajamento do que textos longos. Mas tudo isso precisa ser definido em função do público (sua persona).

Você pode utilizar suas primeiras postagens para testar que tipo (e tamanho) de imagens seus fãs preferem, assim como que chamada e linguagem lhes é mais atraente. Acompanhando o resultado por seu engajamento (se um tipo de postagem recebe um bom número de curtidas, comentários e compartilhamentos) você poderá perceber se está no caminho certo.

As chamadas também são fundamentais. Opte pelas curtas e diretas sempre que possível. Se sua proposta é gerar engajamento, faça ocasionalmente postagens com perguntas. Se seus seguidores sentirem vontade de responder, isso estabelece uma conversa, o que aumenta a aproximação e traz outras formas de engajamento.

Linguagem e tom de seus textos

Quando você opta por uma abordagem mais pessoal, se sobressai diante de tantos apelos de venda que permeiam as timelines. Na área da Saúde é possível fazer isso com postagens que esclareçam dúvidas frequentes e tratem de mitos e verdades.

Hashtags são usadas nas redes sociais para identificar o tema do conteúdo que está sendo compartilhado. Uma hashtag se transforma em um hiperlink que direciona a pesquisa de outras pessoas que também marcaram os seus conteúdos com aquela hashtag específica. Assim, cada uma delas agrupa diversos conteúdos – e pessoas – que falaram sobre o mesmo tema e deram para as suas postagens a mesma identificação.

Quando você marca uma postagem sua com #diabetes, por exemplo, facilitará que pessoas que estão pesquisando por esse tema encontrem sua postagem. Da mesma forma, se quer encontrar o que outras pessoas estão postando sobre esse assunto, basta digitar #diabetes em sua pesquisa nas redes sociais.

É claro que você deve pensar em criar uma hashtag com o nome de sua clínica (ou seu nome), mas, se o fizer, lembre-se que, quando alguém pesquisar essa hashtag, localizará todo o conteúdo a ele associado, seja ele positivo ou negativo, como um comentário de um paciente, por exemplo.

Vídeos em suas postagens

Vídeos geram engajamento. Você não precisa fazer nenhuma grande produção. Seu celular, uma boa iluminação (mesmo que ambiente), um pouco de silêncio e de criatividade são o essencial. De qualquer forma, vale saber um pouco sobre a lógica das principais mídias sociais quanto a postagens com vídeos:

Facebook:

    • Considera visualização o número de vezes que o vídeo foi visto por três segundos ou mais. Então, seu vídeo precisa chamar atenção neste curto tempo (e o frame que aparece nas timelines precisa ser convidativo);
    • Suba seu vídeo via Facebook. Assim, ele será priorizado e terá maior alcance do que se for compartilhado do YouTube;
    • Insira um botão Call-to-Action ao final dos vídeos (se for pertinente ao seu objetivo e ao conteúdo que está sendo postado). Isso gerará mais engajamento;
    • Experimente o Facebook Live (ferramenta de transmissão de vídeos ao vivo) para ampliar a interação com seus pacientes e potenciais pacientes. Mas lembre-se que você estará ao vivo. Isso pode ser um pouco constrangedor para os mais tímidos.

Instagram:

  • O Instagram Stories é uma funcionalidade do Instagram que permite melhorar a interação entre os usuários. As postagens (fotos e vídeos personalizados com emojis, desenhos coloridos feitos à mão e textos) ficam acessíveis por até 24 horas. O prazo limitado dá às suas publicações um imediatismo muito maior, e é perfeito para retratar o dia a dia.
  • O IGTV é a plataforma de vídeos do Instagram. Permite a publicação de vídeos que podem ter até 10 minutos de duração, além de ferramentas de interação, como curtir, comentar e compartilhar.
  • Reels é um recurso do Instagram que permite gravar e editar vídeos de até 15 segundos, a partir de imagens capturadas com o Instagram Câmera, e usando uma série de ferramentas para edição de áudio e de imagens. O compartilhamento é igual ao das postagens de vídeos tradicionais, e aparecem para seus seguidores no feed ou na aba de descobertas ou destaques.

Para saber mais sobre o uso do Facebook e do Instagram clique aqui e aqui.

Compartilhe
x

Revista DOC nova edição

100% gratuita

Faça seu download