O que você quer ser: médico ou influenciador digital?

Alice Selles 2 minutos

Folder

O título “médico ou influenciador digital” tem o objetivo claro de ser provocativo, mas reflete uma realidade que encontro frequentemente em conversas com médicos, que tentam avaliar o resultado de suas presenças nas redes sociais pelo número de seguidores.

Número de seguidores pode ser uma métrica interessante para influenciadores digitais, pessoas que vivem de publicar nas redes sobre algum tema, e conseguem obter relevância no mercado (e monetizar suas páginas) a partir do número de pessoas com quem se comunicam a cada postagem.

Estar nas redes sociais é considerado por muitos um imperativo para médicos. É fato que o médico precisa construir e manter sua marca diante de seus públicos e que, para isso, é fundamental utilizar meios de comunicação que sejam utilizados por eles. Hoje, uma parcela significativa da população consome informação exclusivamente por meio digital (principalmente os mais jovens). E isso é muito bom quando se pensa na relação custo-benefício das ferramentas de divulgação.

Mas qualquer esforço de comunicação requer planejamento (com objetivos e métricas). Era assim antes do digital se popularizar e continua sendo.

As redes sociais oferecem oportunidades muito importantes para o médico interagir com seus pacientes, promovendo conscientização e engajamento. Além de se posicionar diante de outros médicos e potenciais pacientes.  Entretanto, isso não tem nada a ver com ter milhares de seguidores!

Redes sociais foram criadas para que pessoas interagissem, não faz nenhum sentido manter uma página sem interação, o que significa responder aos comentários, por exemplo. Essa interação é o que fortalece relacionamentos e gera o interesse em conhecer mais sobre aquele profissional, sobre o trabalho que realiza.

Assim, não me parece lógico analisar o resultado da presença digital do médico pela quantidade de seguidores. Vemos médicos em busca dessa “fama” ferirem o Código de Ética e exporem suas vidas particulares em um projeto de exibição que em nada faz sentido para quem quer ser reconhecido por sua capacidade técnica e por sua capacidade de atendimento aos seus pacientes.

Uma rede enxuta não significa necessariamente derrota nas estratégias de marketing digital. Pode, ao contrário, espelhar foco em um nicho de mercado, escolhido e cultivado criteriosamente.

Compartilhe