Especial Dia do Ginecologista e Obstetra: veja panorama da especialidade

Raquel Prazeres 2 minutos

Folder

No Brasil, as mulheres constituem a maior parte da população – elas são 51,7% da parcela de habitantes do país. Apesar disso, o debate sobre igualdade de gênero ainda carece de muitas informações para a população feminina, principalmente de classes sociais mais baixas. Um exemplo disso está relacionado à utilização de métodos contraceptivos. De acordo com a Divisão de Estatísticas das Nações Unidas, o pouco acesso à informação, o casamento precoce e a falta de poder de decisão das mulheres casadas ou em união as expõem ao risco de contraírem doenças sexualmente transmissíveis, à gravidez indesejada e ao aborto inseguro.

Nesse contexto, é fácil compreender a importância de profissionais ginecologistas e obstetras, responsáveis por cuidar da saúde da mulher. Com o objetivo de organizar e divulgar conhecimento nessas especialidades, há 60 anos foi criada a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) que, em 2020, reúne cerca de 16 mil profissionais da área. Confira, a seguir, o panorama sobre a especialidade.

Atualmente, a idade média dos ginecologistas e obstetras é de 49,6 anos.

Segundo a Demografia Médica, a Ginecologia e a Obstetrícia abrigam 8% dos médicos brasileiros e correspondem a 7,8% das vagas autorizadas de residência médica.

Compartilhe