Marketing de conteúdo: oportunidade para fidelizar pacientes

Folder

Publicar conteúdo para educar seus pacientes, interagir com eles respondendo dúvidas, tornar sua marca referência, dar boa reputação aos seus serviços e atrair novos clientes são coisas que todo profissional da Saúde almeja. Por isso, é preciso utilizar-se de estratégias eficazes e atuais – como o marketing de conteúdo. Quem não aposta nele pode estar perdendo oportunidades reais de otimizar seus resultados, já que esse é o caminho inicial para transformar simples usuários em pacientes fiéis.

O marketing de conteúdo é uma oportunidade de se conectar com o público e ajudá-lo de várias formas por meio de conteúdo útil e valioso. Especialmente na área da saúde – na qual existem regulações e limites para o que pode ou não ser feito em termos de marketing –, aproveitar essa oportunidade é vital. Desse modo, quando executada de maneira certa, essa estratégia pode trazer benefícios como:

Educação da população

A população precisa de informação de máxima qualidade no que diz respeito à saúde, e a primeira fonte de consulta normalmente não é um profissional da área, mas sim a internet. No entanto, ainda existe muita informação pobre e até mesmo enganosa na internet – o que precisa ser resolvido pela produção de conteúdo por profissionais habilitados.

Assim, com o marketing de conteúdo, você ajuda seus possíveis pacientes a não tomarem atitudes precipitadas ou perigosas antes mesmo de agendarem uma consulta.

Conquista de novos pacientes

Como consequência da educação da população sobre os aspectos da saúde nos quais você se especializou, é natural que se crie uma reputação positiva. Essa reputação, por sua vez, pode levar à conquista de novos pacientes, pessoas que estão interessadas em sair das informações básicas e saber mais a fundo sobre os tratamentos ou procedimentos em questão.

Relacionamento mais estreito com pacientes

O marketing de conteúdo faz com que o relacionamento entre profissional e leitor se estreite, pois o material é produzido de forma a parecer que foi feito sob medida para cada pessoa. Os pacientes que chegarem até você, ou mesmo os que já estavam com você antes disso, vão sentir a diferença, pois estarão mais bem informados e preparados para seguir suas orientações em qualquer situação. Além disso, sua linguagem ao produzir conteúdo deve ser simples, e isso tem grande efeito sobre um paciente com mais dificuldade em entender termos médicos.

Marketing de conteúdo como um funil

Topo: Este é o momento para atrair novos olhares e envolver os visitantes do seu site. É preciso disponibilizar uma “isca digital”, em que o visitante pode deixar o nome e e-mail em troca, por exemplo, do download “gratuito” de um e-book ou acesso a uma área exclusiva com um vídeo. Quando isso acontece, o visitante passa a ser chamado de lead.

O conteúdo aqui deve ser leve, fácil de digerir e compartilhável – a isca digital é como se fosse um aperitivo, uma porta de entrada.

 

Meio: Os esforços aqui se concentram em nutrir os leads com informações úteis e relevantes. É hora de observar quem são seus leads e oferecer materiais com conteúdo oportuno para cada tipo de usuário. A “venda”, nessa etapa, é subjetiva e tem mais a ver com as realizações e sonhos que o seu serviço pode oferecer. Essa é a hora de falar dos benefícios, de como os clientes podem se beneficiar com o seu serviço.

Alguns exemplos são posts em blogs, guias e manuais e webinars.

 

Fundo: Nesta etapa do funil, seu lead qualificado já está considerando se tornar seu cliente. Ele está, de fato, vendo o seu serviço como uma solução para o seu problema. O fundo do funil é a chamada etapa de decisão e a pessoa entra nela quando decide qual a melhor forma de resolver seu problema, mas ainda precisa decidir quem é o profissional mais indicado para isso.

O conteúdo fornecido no estágio final precisa terminar de construir a confiança e a credibilidade. Alguns exemplos são páginas do site dedicadas a falar sobre você, estudos de caso, testemunhos de outros clientes, entre outros.

Compartilhe