5 pontos para analisar antes de abrir o consultório

Folder

Montar um consultório pode ser o sonho de muitos médicos recém-formados, residentes e especialistas. Apesar disso, muitos profissionais que pretendem abrir o consultório não sabem por onde começar e acabam errando no desenvolvimento do negócio. Para a estruturação desse tipo de estabelecimento, é necessário ter atenção a diversos requisitos e regras que devem ser  atendidos, entre outras questões estratégicas.

Pensando em auxiliar quem possui esse desejo, listamos alguns pontos importantes que devem ser analisados antes de abrir um consultório e que precisam ser levados em consideração durante o processo. Confira!

1- Estudar o mercado

O primeiro passo é conhecer o mercado regional para os tipos de serviços possíveis, mapeando concorrentes e estudando o potencial de clientes na sua região. Assim, é possível escolher com segurança os serviços que serão oferecidos e o público-alvo, além de entender a dinâmica das fontes pagadoras.

Desse modo, o médico poderá entender, por exemplo, se faz sentido ter um consultório para atendimento particular, ou buscar credenciamento junto a operadoras de planos de saúde (e quais), ou, no caso de uma clínica, verificar se é viável e/ou interessante o credenciamento SUS, entre outras questões.

2- Elaborar um planejamento financeiro

Vital para a sobrevivência de qualquer empresa, a gestão financeira precisa começar na etapa de planejamento, marcando presença desde o plano de negócios. Por isso, antes de começar a operar, liste os custos fixos e variáveis, como o aluguel do ponto, compras de equipamentos, contratação de funcionários etc.

Nesse sentido, é importante consultar um profissional da área, como um contador, para avaliar diversas questões. Dentre elas, estão qual é o melhor formato para a atividade – pessoa física ou jurídica – e a necessidade de estabelecer ou não uma sociedade.

3- Defina os serviços oferecidos

Depois de traçar um plano de finanças para o seu negócio, é importante definir quais serão os serviços oferecidos na sua clínica ou consultório. É evidente que a definição dos serviços deve estar relacionada à sua especialização e experiência como médico(a), além de fatores como satisfação no desenvolvimento dos serviços e demanda existente no mercado. Também é importante considerar profissionais que terão de ser contratados para garantir a boa qualidade na execução dos serviços prestados.

4- Escolha o imóvel e conheça a legislação

Escolher um bom imóvel é tão importante quanto fazer uma boa escolha do local, afinal, a estrutura do consultório é um dos investimentos que normalmente mais pesam na hora da abertura do negócio. Outra questão importante é garantir acessibilidade para todas as pessoas, inclusive aquelas com deficiências, idosos, entre outros.

Não se esqueça da documentação necessária, como alvarás de funcionamento, e de verificar se a estrutura do imóvel segue as normas exigidas pelos órgãos regularizadores, como Anvisa.

5- Defina estratégias e processos de marketing

Divulgar o seu consultório  é importante para atrair pacientes e fazer com que o local seja conhecido, tanto na região quanto no meio digital. É por meio da comunicação que qualquer estabelecimento otimiza seus resultados.

Abrir um consultório requer atenção e cuidado em todas essas etapas. Por isso, investir em especializações, fazer cursos e ter auxílio de profissionais é importante para que essa fase de abertura esteja alinhada com seus objetivos e expectativas.

Compartilhe